Três personagens bíblicos transformados pelo perdão de Deus

Perdão" é saber como pedir desculpas à pessoa que cometeu uma ofensa. Em a BíbliaEsta palavra é interpretada como "deixar ir", ou seja, desistir do cancelamento de uma dívida. Em muitos casos perdão para os seres humanos é um processo que consome muito tempo. Envolve deixar de lado todo o ressentimento e evitar exigências para ser compensado pelo mal que foi feito.

N√£o sei... desculpe Nem querer pedir perd√£o afeta a vida di√°ria, torna-se uma mala muito pesada, carregada de pedras que dificultam a movimenta√ß√£o. No entanto, h√° uma maneira de se livrar deste peso e isso √© atrav√©s do amor. Para perdoar e ser perdoado n√£o deve haver nenhuma condi√ß√£o. Deus ensina isso atrav√©s de Sua Palavra, a B√≠blia, que afirma que a base do perd√£o √© amor sincero, porque o amor n√£o leva em conta os danos e n√£o coloca condi√ß√Ķes.

"Ter amor é saber suportar; é ser gentil; não é ter invejaNão é ser orgulhoso, orgulhoso, rude ou egoísta; não é zangar-se ou guardar rancor" (1 Coríntios 13:4, 5).

Três personagens bíblicos transformados pelo perdão de Deus 1

Aqui está um pouco da história de três personagens bíblicos que, apesar de em algum momento de suas vidas terem agido mal e virado as costas a Deus, Ele os perdoa e os trata de uma maneira especial.

Maria Madalena

Maria, cujo nome significa "a favorita de Deus", nasceu na Galileia, num lugar chamado Magdala, do qual deriva o seu nome Maria Madalena. Ela tinha dois irmãos e irmãs, Lazarus e Martha, que juntos pertenciam a um família rico.

Deixando-se deslumbrar pelos prazeres do mundo, Maria tornou-se uma pecadora p√ļblica. Um dia, inspirado pelo gra√ßa de Deuscontactado Jesus para pedir perd√£o por todos os seus defeitos.

Jesus estava na casa de um fariseu, que o tinha convidado para jantar. Assim que Maria o viu, atirou-se a seus pés, lavando-os com suas lágrimas e enxaguando-os com seus cabelos e perfumando-os com bálsamo. Os fariseus desaprovaram isso porque ela era uma pecadora, mas Jesus como Deus, conhecendo seus pensamentos, a recebeu e a perdoou. Para "Aquele que ama muito é perdoado." (Lucas 7:36-24:53).

¬†Estando profundamente grata, Maria come√ßa a servi-lo com os seus bens e de certa forma torna-se um dos seus disc√≠pulos. No decorrer deste Jesus, movido pelas suas ora√ß√Ķes, levanta o seu irm√£o L√°zaro dos mortos. Al√©m disso, √© ela que, juntamente com ela. M√£e assiste e acompanha Jesus quando ele foi crucificado.

Foi também Madalena que foi uma das primeiras pessoas (apesar de ter sido tão pecadora, mas que depois mostrou um arrependimento profundo) a quem Jesus apareceu depois da sua ressurreição, e foi ela quem comunicou uma notícia tão grande. Demonstrando assim a grande misericórdia de Deus.

Pedro, o apóstolo

Simão Pedro, um pescador de Betsaida (João 1:44), foi um dos primeiros seguidores de Jesus, tornou-se um dos seus discípulos mais próximos e mais tarde foi considerado um "pilar" da igreja (Gálatas 2:9). Quanto à sua personalidade, ele era impulsivo de caráter, com grande entusiasmo e até um pouco teimoso.

Através de seu irmão André ele encontrou Jesus (João 1,35-36) e quando Jesus encontrou Simão, deu-lhe um novo nome: "Cefas" em aramaico ou "Pedro" em grego, que significa "rocha" (João 1,40-42).

O evento decisivo na decisão de Pedro de se tornar um seguidor de Jesus foi a captura milagrosa de peixes (Lucas 5,1-11). Apesar de suas falhas, o Senhor o escolheu e gradualmente o moldou para a missão que Ele queria que ele cumprisse. Ele se tornou um membro do círculo interno dos apóstolos.

Um epis√≥dio que marca a vida de Peter de uma forma especial √© o que aconteceu na √öltima Ceia e o que se seguiria. Quando todos os disc√≠pulos estavam reunidos com Jesus no que √© comemorado como a √ļltima ceia, come√ßaram a se perguntar qual deles se tornaria o mais importante. Ao que Jesus responde claramente "que em seu reino o mais importante √© aquele que serve", e os motiva ainda mais a continuar a servir aos outros como ele serviu, seguido de algumas palavras a Pedro.

    "E disse o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás te desejou, para te sacudir como trigo; mas eu tenho orado por ti, para que não te falte. fé. E tu, quando te virares para mim, ajuda os teus irmãos a manterem-se firmes. Simão disse-lhe: 'Senhor, estou pronto para ir contigo para a prisão e até para morrer contigo. Jesus respondeu-lhe: 'Pedro, eu te digo que neste mesmo dia, antes que o galo cante, tu negarás que me conheces três vezes'" (Lucas 22,31-34).

E assim aconteceu, no momento em que Jesus é preso e levado para a casa do sumo sacerdote, Pedro três vezes nega tê-lo conhecido. Quando ele considerou momentos depois o que tinha acontecido, ou seja, a sua falta de lealdade a Jesus, sentiu uma dor amarga e profunda no seu coração.  

Depois de a ressurrei√ß√£o Jesus, em um de seus encontros, pede a Pedro em tr√™s ocasi√Ķes "Voc√™ me ama?" e Peter respondeu em todas as oportunidades "Sim Senhor, tu sabes que eu te amo" ao qual Jesus o complementava cada vez, elogiando-o "alimentar os meus cordeiros e cuidar deles". (Jo√£o 21:15-19).

Com esta express√£o, Jesus perdoa a Pedro porque ele se sente humilhado diante da pecado o seu orgulho desapareceu e ajudou-o a ser "humilde servo do Senhor"., como disse Bento XVI.

Peter tornou-se então um dos primeiros e entre os mais importantes líderes cristãos. Obrigado. às suas atitudes, perseverança e fidelidade em tornar conhecida a mensagem de salvação que a igreja cresceu.

O apóstolo Paulo ou Saulo de Tarso

Saul era um fariseu que nasceu em Tarso. Ele se sobressaiu no conhecimento da lei judaica e foi repelido pelos crist√£os. Tanto assim que, independentemente de serem homens ou mulheres Ele os tirou de suas casas, prendendo-os e depois os aprisionou na cadeia.

Ele testemunhou a morte do discípulo Estêvão que foi apedrejado até a morte por um grupo de pessoas cegas pela raiva.

Mas apesar de tudo isso Saul não se contentou mais em intimidar os cristãos em Jerusalém. Ele também pediu que o sumo sacerdote fosse autorizado a ir a Damasco para continuar sua perseguição aos cristãos de lá.

Saulo conseguiu partir em sua jornada, mas no caminho, pouco antes de chegar a Damasco, foi surpreendido e deslumbrado por uma forte luz que brilhava ao seu redor, o que o fez cair no ch√£o e ficar cego. E de repente ele ouviu uma voz a dizer-lhe:

"Saul, porque me estás a perseguir?" Saul perguntou-lhe: "Quem és tu? A voz respondeu: "Eu sou Jesus". Vai a Damasco, e eles dir-te-ão o que fazer". Naquele momento Saul estava cego, e teve que ser conduzido pela mão para dentro da cidade (Atos 9:3-8).

Ananias, um cristão muito fiel de Damasco, através de uma visão que Jesus lhe disse:

"V√° para a casa de Judase procura o Saul". Ananias respondeu: "Senhor, tenho ouvido muitas coisas sobre este homem. Ele est√° a p√īr os teus disc√≠pulos na pris√£o". Mas Jesus disse-lhe: "Vai ter com ele, porque eu escolhi Saulo para pregar a boa nova de Deus a muitas na√ß√Ķes" (Actos 9,10-16).

De acordo com o desejo do Senhor, ele foi ao lugar onde Saul estava e lhe disse: "Saulo, irm√£o, Jesus enviou-me para que tu possas ver de novo" (Act 9,17.18). Imediatamente depois, Saul p√īde ver novamente. Isto provocou uma convers√£o de cora√ß√£o nele, o que o levou a querer mais informa√ß√Ķes Ele foi batizado e come√ßou a pregar com seus novos seguidores. Ele foi batizado e come√ßou a pregar com seus novos seguidores. amigos Crist√£os nas sinagogas.

Durante os três anos seguintes, Saulo continuou pregando em Damasco. E agora os judeus odiavam-no ao ponto de conspirar para a sua morte. Graças aos seus irmãos, que conseguiram perceber este plano, conseguiram baixá-lo numa cesta através de um buraco na muralha da cidade.

Quando Saul voltou a Jerusalém, tentou encontrar seus irmãos, mas eles tinham medo de serem vistos por ele. Barnabé foi um excelente discípulo que conseguiu convencer a todos de que Saulo tinha realmente mudado. Ele começou a pregar com a congregação em Jerusalém, fazendo-o com entusiasmo e amor sincero por Deus. Com o passar do tempo, as pessoas começaram a chamá-lo de Paul.

Estes fatos deixam claro que não importa quão terríveis e numerosos sejam os pecados cometidos, o misericordioso perdão de Deus pode ser alcançado se se demonstrar verdadeiro e profundo arrependimento e a convicção de reparar os próprios erros. Pois Deus é simplesmente assim, cheio de infinito amor e perdão, esperando a todo momento e desejando que todos venham humildemente à Sua presença. 

Este website utiliza cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de utilizador. Se continuar a navegar, está a dar o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e para a aceitação dos nossos política de cookies

ACEITO
Aviso de Bolacha
pt_PT