O crente pode colocar a √°rvore de Natal e as decora√ß√Ķes?

O natal √© principalmente um feriado cat√≥lico, embora muitos dos costumes e tradi√ß√Ķes destas festas sejam provenientes de outras religi√Ķes, especialmente as praticadas pelos celtas, cujo conte√ļdo e simbolismo √© completamente diferente do do catolicismo, ou chamadas por alguns como crist√£.

Com a chegada do natalé habitual para muitos de nós desfrutarmos no família de colocar a árvore, decorar a casa para receber o Natal e mantê-lo assim até depois da Epifania.

√°rvore de natal

Um pouco de história

Longe do car√°cter comercial destas datas, em seus prim√≥rdios estes costumes s√≥ estavam ligados √† religi√£o a a esperan√ßa e bonan√ßa. Nos tempos antigos os alem√£es estavam convencidos de que tanto a terra como as estrelas estavam penduradas numa √°rvore gigantesca, a Divina. Idrasil o √Ārvore do Universocujas ra√≠zes estavam no inferno e cuja ta√ßa estava no c√©u. Eles, para celebrar o solst√≠cio de inverno -que ocorre neste momento no Hemisf√©rio Norte, adornou um carvalho com tochas e dan√ßou √† sua volta.

Um evangelista da Alemanha e Inglaterra cujo nome S√£o Bonif√°cioNo ano 740, ele demoliu a √°rvore, cujo carvalho representava o deus Odin, e a substituiu por um pinheiro ou abeto, que representava o s√≠mbolo do amor eterno de Deus, e foi decorado com ma√ß√£s, que representavam "as tenta√ß√Ķes, as tenta√ß√Ķes dos deuses". pecado e os pecados dos homens" e com velas representando Cristo, a luz do mundo e a gra√ßa recebida pelos homens que aceitam Cristo. Jesus como Salvador. √Č de notar que a sua forma triangular est√° relacionada com a Sant√≠ssima Trindade e porque o pinheiro √© um tipo de √°rvore sempre-verde simboliza a vida eterna. Era curioso ver os pinheiros "carregados" de ma√ß√£s. Desta maneira pitoresca, os crist√£os da Idade M√©dia pintaram suas celebra√ß√Ķes familiares com um significado crist√£o.

Após a conquista e colonização da América, este costume alemão, que já se tinha espalhado pela Europa na Idade Média, espalhou-se da Europa para estas terras americanas.

O que os Ornamentos Representam

Como conta a hist√≥ria, o pinheiro triangular representa a Sant√≠ssima Trindade, mas com o tempo as ma√ß√£s e velas foram substitu√≠das por esferas e grinaldas, a estrela e luzes coloridas. ¬†As esferas ¬†representar o presentes que Deus d√° aos homens e, √© claro, ao povo. a fam√≠lia onde eles celebram esta tradi√ß√£o. Os azuis simbolizam o arrependimento; os vermelhos, peti√ß√Ķes; os dourados, louvor; e os prateados, a√ß√£o de gra√ßas. A estrela, representa a f√© que guia as nossas vidas, tal como a estrela de Bel√©m que serviu de guia para a Os Tr√™s Reis Magos. Fitas e arcos, representam a uni√£o familiar. Anjinhos, ¬†Eles representam os mensageiros entre n√≥s e o c√©u, e tamb√©m s√£o respons√°veis pela prote√ß√£o. As Luzes, ¬†Eles t√™m a inten√ß√£o de iluminar a nossa jornada de f√©.

N√£o importa o tamanho da √°rvore de Natal, ou quantas decora√ß√Ķes ela tenha, o mais importante √© celebrar com a fam√≠lia, o amor, a f√© e a esperan√ßa.

Ornamentos de várias figuras também são frequentemente colocados na árvore de Natal. Estes representam as boas obras e os sacrifícios - os "presentes" que daremos a Jesus no Natal.

O que a Bíblia nos diz sobre isso

Não há nada em a Bíblia que escolhe ou proíbe as árvores de Natal. Alguns erroneamente pensam que Jeremias 10:1-16 proíbe cortar árvores e decorá-las da mesma forma que nós fazemos no Natal.

1 Ouvi a palavra que o Senhor falou a vosso respeito, ó casa de Israel.

2 Assim diz o Senhor: N√£o aprendais o caminho das na√ß√Ķes, nem temais os sinais do c√©u, ainda que as na√ß√Ķes os temam.

3 Pois os costumes do povo s√£o vaidade; pois eles cortam a madeira da floresta, o trabalho das m√£os de um artes√£o com um escultor.

4 Com prata e ouro o adornam; com pregos e martelos o prendem, para que n√£o se possa mover.

5 Eles são como uma palmeira, e não falam; são transportados, porque não podem andar. Não tenhais medo deles, pois não podem fazer o mal, nem têm poder para fazer o bem.

6 Não há ninguém como tu, ó Senhor; grande és tu, e grande é o teu nome em força.

7 Quem n√£o te temer√°, √≥ Rei das na√ß√Ķes? Porque o medo √© devido a v√≥s, pois entre todos os s√°bios das na√ß√Ķes, e em todos os seus reinos, n√£o h√° nenhum como v√≥s.

8 Todos ficarão apaixonados e tolos. O ensinamento das vaidades é a madeira.

9 Trar√£o prata batida de T√°rsis e ouro de Ufaz, obra do art√≠fice, e das m√£os da fundi√ß√£o; vesti-los-√£o de azul e p√ļrpura, tudo obra de art√≠fices.

10 Mas Jeov√° √© o verdadeiro Deus; ele √© o Deus vivo e o Rei eterno; para o seu raiva a terra treme, e as na√ß√Ķes n√£o suportam a sua indigna√ß√£o.

11 Assim lhes direis: Os deuses que não fizeram os céus e a terra, deixem-nos desaparecer da terra e de debaixo dos céus.

12 Aquele que fez a terra pelo seu poder, que p√īs em ordem o mundo pelo seu conhecimento, e estendeu os c√©us pela sua sabedoria;

13 √Ä sua voz h√° uma multid√£o de √°guas nos c√©us, e ele faz subir as nuvens das extremidades da terra; ele faz rel√Ęmpagos com a chuva, e faz sair o vento dos seus reservat√≥rios.

14 Todo homem é brutal, e falta-lhe o conhecimento; todo o fundidor se envergonha do seu ídolo, porque a sua obra fundida é uma mentira, e não há espírito nela.

15 Eles s√£o vaidade, s√£o uma obra v√£; no tempo do seu castigo perecer√£o.

16 A parte de Jacó não é assim, pois ele é o Criador de todos, e Israel é a vara da sua herança; o Senhor dos exércitos é o seu nome.

No entanto, mesmo em uma leitura superficial deste texto, pode-se entender que Jeremias A proibição de ídolos feitos de madeira, cobertos com prata e ouro e depois adorados. Uma ideia semelhante aparece em Isaías 44onde o profeta descreve a loucura dos fanáticos, que cortam uma árvore, queimam parte dela no fogo para se aquecerem, e usam a outra parte para esculpir um ídolo, ao qual se curvam. Então, a menos que nos curvemos a nossa árvore de NatalSe esculpimos um ídolo e rezamos diante dele, estas passagens não devem ser aplicadas às árvores de Natal.

Não há nenhum significado espiritual em ter ou não ter um árvore de Natal em vez de representar a alegria e a união familiar. Qualquer que seja a nossa escolha, o motivo por trás da decisão do crente sobre este ponto, como em todos os assuntos de consciência, deve ser para agradar ao Senhor.

5 Alguns consideram que um dia √© mais importante que outro, mas outros consideram todos os dias iguais. Cada um deve ser firme nas suas pr√≥prias opini√Ķes.

6 Quem d√° import√Ęncia especial a um determinado dia, f√°-lo pelo Senhor. Quem come de tudo, come para o Senhor,

Romanos 14:5-6

Este website utiliza cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de utilizador. Se continuar a navegar, está a dar o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e para a aceitação dos nossos política de cookies

ACEITO
Aviso de Bolacha
pt_PT