O que é um agnóstico e em que é que ele ou ela acredita?

√Č comumente assumido, erroneamente, que um agn√≥stico √© aquele que n√£o acredita em Deus; enquanto que na realidade √© aquele que afirma n√£o saber da exist√™ncia de Deus. A palavra agn√≥stico √© derivada do termo grego agnostos O seu significado √© "n√£o saber" e pode ser aplicado a qualquer ramo do conhecimento quando se admite n√£o saber ou n√£o saber nada sobre ele.

O agnóstico não se preocupa com a existência ou não de um Ser Supremo.O agnóstico, afirmando que ninguém pode provar ou conhecer a existência de Deus. Para o agnóstico não há vida eterna, sua vida é limitada à vida terrena sem se preocupar com seu destino após a morte, porque ele não sabe da existência da vida espiritual que é eterna. Eles vivem a sua vida diária sem se preocuparem com o seu futuro.

O que é um agnóstico e em que é que ele ou ela acredita? 1

Pensamento agnóstico

O agnosticismo é uma escola de pensamento que sustenta que tudo o que é divino ou sobrenatural e além da nossa condição terrena é totalmente impossível de ser compreendido pela mente humana.

Para os defensores da filosofia agn√≥stica n√£o faz sentido considerar e discutir assuntos intang√≠veis que est√£o para al√©m da capacidade de compreens√£o humana. Assim, a mente humana √© t√£o limitada que n√£o pode encontrar e ter raz√Ķes e fatos para provar a exist√™ncia divina.

Diferença entre o agnosticismo e outras correntes filosóficas

O agnosticismo Ele afirma não reconhecer a existência de um Deus ou de qualquer forma de divindade, pois não tem como provar essa realidade, mas está igualmente consciente de que não tem razão ou forma de negar a sua existência, simplesmente porque uma ou outra afirmação está além da compreensão e compreensão humana. O agnóstico afirma saber que a sua incapacidade de compreender o sobrenatural não significa que esta condição especial não exista.

O ate√≠smo por sua vez, nega categoricamente a exist√™ncia de Deus ou de um Ser Superior que esteja al√©m da mat√©ria e que governe e dirija a conduta deste √ļltimo.

Em contraste com o agnóstico está a presença do gnóstico que acredita que o conhecimento divino pode ser alcançado por intuição, reconhecendo assim a existência de um Ser ou Entidade Superior.

Entre os agnósticos há a possibilidade de uma corrente teísta e ateísta. O primeiro vai ao ponto de admitir a possibilidade de que um Ser Superior possa existir, mas que o grau de compreensão humana impede a sua prova. Os ateus negam e rejeitam totalmente a existência de uma Divindade superior aos homens.

O que é o agnosticismo?

√Č um atitude de hortel√£l que afirma que o conhecimento √© governado por condi√ß√Ķes sensoriais e sens√≠veis que produzem no homem uma experi√™ncia que deve ser verificada pelas pessoas; isto √©, eles acreditam apenas no tang√≠vel, no que pode ser visto e sentido. Assim, eles refutam qualquer probabilidade de conhecimento sobrenatural ou espiritual, negando a pr√≥pria possibilidade de saber se Deus existe ou n√£o, e rejeitando absolutamente qualquer julgamento sobre a exist√™ncia de Deus, seja a favor ou contra.

Como um confronto com a pron√ļncia agn√≥sticaCientificamente, sabe-se que muitas das descobertas que a humanidade desfruta hoje se devem √† vis√£o e √† intui√ß√£o de mentes preparadas, o que lhes permitiu formular hip√≥teses que foram desenvolvidas e depois provadas experimentalmente. Em outras palavras, a possibilidade de realiza√ß√£o de uma id√©ia foi pensada primeiro e depois concretizada. Se a filosofia agn√≥stica tivesse sido seguida, muitas verdades que existem hoje e muitas descobertas que foram feitas n√£o teriam sido poss√≠veis.

Em que é que os agnósticos acreditam?

O agnósticos praticar uma espécie de posição indiferente ou imparcial sobre Deus. Eles acreditam que não se deve acreditar e, ao mesmo tempo, não negar a existência de Deus, com o fundamento de que um ou outro ponto de vista não pode ser provado. O agnóstico acredita apenas no que pode ser visto e provado.

Seguindo os ensinamentos cristãos, para os crentes a existência de Deus é aceita como um ato de fé profunda e verdadeira, através do qual eles são conscientes da presença de um Ser Superior que dirige e mobiliza tudo o que acontece no mundo não durante um determinado tempo, mas infinitamente; introduzindo assim o conceito de eternidade como um lago que não tem começo nem fim. Este conceito de eternidade ou infinito é difícil de entender para a mente humana, e é por isso que é aceito pelos crentes por causa da sua fé em um Ser Superior, em quem depositamos toda a nossa confiança.

Isto leva √† quest√£o de haver ou n√£o uma vida espiritual ap√≥s a morte f√≠sica. Se se sup√Ķe que Deus n√£o existe, tanto para os crentes como para os agn√≥sticos e ateus, a pessoa deixa absolutamente de existir no momento da morte. Pelo contr√°rio, se Deus existe, cada ser humano, independentemente de ser crente ou n√£o, o componente espiritual do ser humano ter√° de aparecer e responder pelos seus actos a uma Superioridade a quem est√° endividado por t√™-los criado, independentemente da sua abordagem ideol√≥gica terrena.

Algumas particularidades dos agnósticos

Para a agnósticos Os aspectos da divindade, assim como tudo o que não se baseia em experiências humanas, não são capazes de ser compreendidos pela mente humana.

Num todo de acordo com a l√≥gica humana, tudo √© governado pelos valores da veracidade; isto √©, tudo √© verdadeiro ou falso; para a exist√™ncia de algo n√£o h√° meio termo. Por esta raz√£o, os agn√≥sticos argumentam que quaisquer considera√ß√Ķes religiosas ou metaf√≠sicas n√£o podem ser governadas por estes valores de veracidade, porque s√£o incompreens√≠veis.

O agn√≥stico reconhece que lhe falta a capacidade de afirmar a exist√™ncia de Deus, mas tamb√©m n√£o tem autoridade para negar a exist√™ncia de Deus porque n√£o podem categorizar a exist√™ncia de Deus como uma verdade ou uma falsidade; √©, portanto, uma posi√ß√£o inexplic√°vel para os n√£o-agn√≥sticos. √Č verdade que a exist√™ncia de Deus n√£o pode ser provada ou negada experimentalmente; contudo, para os crentes, Deus existe e √© aceite por um acto de f√© e tamb√©m pelos in√ļmeros testemunhos da sua presen√ßa ao longo da hist√≥ria, principalmente durante a vida terrena de Jesus de Nazar√©.

Este website utiliza cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de utilizador. Se continuar a navegar, está a dar o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e para a aceitação dos nossos política de cookies

ACEITO
Aviso de Bolacha
pt_PT