Dons pouco conhecidos do Espírito

Os presentes do Espírito Santo são habilidades sobrenaturais ou habilidades dadas por Deus aos seres humanos em seu componente espiritual, com o propósito de servir como auxílio ou intermediário para cumprir os propósitos do Criador. Diz-se que todos nós possuímos um ou mais desses dons, mas devemos estar conscientes de que não só estamos de posse deles, mas também devemos estar de posse deles. graça de Deus a fim de estar ciente da sua posse e poder e saber como fazer uso deles.

ESP√ćRITO SANTO

O presentes são capacidades que em nenhum momento podem ser adquiridas ou desenvolvidas por indivíduos porque transcendem toda a compreensão humana e são, muito simplesmente, infundidas por Deus através do Espírito Santo, que através dos dons outorgados vem para guiar nossa vida sobrenatural capacitando-nos a realizar e ter comportamentos benéficos para a cura do nosso semelhante.

Sabemos da existência de dons divinos a partir do Pentecostes, quando a visita do Senhor Jesus Cristo teve lugar. Espírito Santo aos apóstolos, sendo conhecido e aceito que a conduta moral e espiritual correta de um homem é determinada pela posse ou gozo de dons espirituais, que transmitem obediência para obedecer às ordens do Espírito Santo.

Algumas características dos dons do Espírito

Aqueles que t√™m a sorte de receber um presente devem ter o suficiente humildade Eles tamb√©m devem ser instru√≠dos atrav√©s da busca nas Escrituras de informa√ß√Ķes e orienta√ß√Ķes sobre o alcance de tal presente. Deve-se ter em mente que qualquer dom nunca est√° acima da Palavra de Deus e nunca pode substitu√≠-lo.

Os presentes não são oferecidos à vontade, nem se pode esperar que o seu outorgamento seja produto do acaso. Para ser digno e fazer bom uso de um dom, uma pessoa deve preparar-se para ele, desejando-o, ter muita fé e ser instruída nos ensinamentos de Jesus.

O Espírito Santo sempre dá dons, mas para que esses dons se desenvolvam e se tornem efetivos, Ele não requer nenhuma condição especial, a não ser o dom do Espírito Santo.ser crentes, ter fé e crer na Palavra de Deusou seja, dá-os à pessoa sem ter em conta a sua personalidade (Coríntios 12: 31).

Os chamados presentes principais

Embora exista uma diversidade quase infinita de dons, nove s√£o mencionados como os mais importantes, possivelmente porque cada um deles pode, por sua vez, envolver v√°rias manifesta√ß√Ķes de outros dons. Os bolsistas concordaram em agrup√°-los em tr√™s grandes categorias: os da revela√ß√£o, os da inspira√ß√£o e os do poder.

Os dons da revela√ß√£o s√£o a palavra de conhecimento, sabedoria e discernimento de esp√≠rito. O dom da profecia, o uso de l√≠nguas e a interpreta√ß√£o de l√≠nguas s√£o os chamados dons de inspira√ß√£o. Os dons do poder s√£o o dom de sa√ļdede milagres e o dom da f√©.

Presentes pouco conhecidos

Há uma grande variedade de dons que não são comumente distinguidos como tais; contudo, são verdadeiros dons que exercem verdadeiros benefícios espirituais e ajudam a se aproximar de Deus.

Entre estes dons menos proeminentes est√£o os seguintes:

Presente de serviçoReferido em Romanos 12: 7 y 15: 25- 27 e em Atos 6:1Pode ser uma ajuda material, mas essencialmente trata-se de oferecer ajuda espiritual em tempos de necessidade de assistência divina.

Presente de exortaçãoEla serve para fazer uso dos fundamentos da Palavra de Deus para remediar as necessidades espirituais. Aquele que tem esse dom também possui uma facilidade de expressão.

Presente de conselhoEste dom visa esclarecer a consci√™ncia para resolver situa√ß√Ķes dif√≠ceis e incertas; √© usado para neutralizar pensamentos destrutivos que influenciam negativamente o comportamento humano.

dom do ensinoOs melhores representantes da posse deste dom são os próprios discípulos de Jesus. Ela concede a capacidade de fazer uma interpretação exata dos ensinamentos cristãos a fim de preservá-los através dos tempos pela fé (Timóteo 2: 2, 15).

Presente de doa√ß√£o√Č dado a pessoas simples e generosas que, em situa√ß√Ķes de necessidade material, podem ajudar sem embara√ßar o destinat√°rio. Mas tamb√©m aqueles que possuem esse dom t√™m a responsabilidade de compartilhar os ensinamentos de Jesus entre seus semelhantes, para que sejam multiplicados e aceitos por aqueles que n√£o os conhecem (Cor√≠ntios 13:3; Romanos 12:8).

Presente de fortalezaD√° a for√ßa necess√°ria para enfrentar tudo o que Deus exige de n√≥s e nos apresenta, mesmo em situa√ß√Ķes que n√£o s√£o agrad√°veis para os seres humanos. Ao mesmo tempo, permite-nos transmitir for√ßa espiritual abundante aos outros para que possam agir corajosamente de acordo com os des√≠gnios de Deus e enfrentar sabiamente press√Ķes internas negativas.

Presente de presidirA capacidade dada pelo Espírito Santo de ser posto em prática por pessoas que têm carisma e o poder da autoridade. Serve para guiar os seres humanos e levá-los pelos caminhos certos em direção à busca da verdade divina (Atos 20:28).

Presente de compreens√£o ou intelig√™nciaAtrav√©s deste dom √© alcan√ßada uma perfeita compreens√£o da Palavra de Deus, at√© mesmo a ponto de desenvolver condi√ß√Ķes intuitivas. Permite transmitir a verdade divina da maneira mais apropriada para que ela possa ser compreendida e aceita por outros.

Dom da Miseric√≥rdiaAtrav√©s deste dom sempre se adquire a vontade de obedecer √† vontade de Deus e se d√° a possibilidade de agir de forma semelhante √† que Jesus teria feito. Fomenta um sentimento de toler√Ęncia, compreens√£o e desculpeContrap√Ķe os de impaci√™ncia, raiva e amargura.

dom da f√©√Č uma b√™n√ß√£o direta, imediata e moment√Ęnea que o Esp√≠rito Santo infunde no crente, fazendo-o possuir uma f√© fervorosa e forte e atrav√©s dela Deus pode realizar milagres. Tem a particularidade de n√£o ser um dom permanente, mas √© externalizado quando surge uma necessidade.

dom de misericórdiaConfunde-se com a prática do amor ao próximo e a realização de boas obras; no entanto, este dom implica entregar-se inteiramente a outra pessoa que está sofrendo. Ao contrário de outros dons, o dom da misericórdia exige que aquele que possui o dom se dê totalmente a outro, mesmo em detrimento pessoal daquele que o exerce. O melhor exemplo deste dom é a misericórdia de Jesus para com a humanidade quando ele se tornou homem para nos salvar, sofrendo e sofrendo muito, porque ele sabia que precisávamos do seu amor e misericórdia.

Diferença entre o dom e a virtude

Há uma tendência para confundir os presentes com a virtudes em termos dos seus efeitos práticos, mas há que ter em conta que existem diferenças fundamentais entre os dois.

O dom é um ato divino promovido de acordo com os desígnios divinos e que só se torna presente quando o Espírito Santo deseja e considera necessário, concedendo àquele a quem é dado o dom a facilidade de se deixar conduzir por Ele.

A virtude obedece mais ao raciocínio do ser humano, logicamente influenciado pela fé, por isso se faz uso dela quando a pessoa a deseja. A própria virtude é imperfeita por causa do ingrediente humano implícito nela, e às vezes é necessário combiná-la com um dom para dar-lhe uma conotação divina e produzir o efeito desejado.

Este website utiliza cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de utilizador. Se continuar a navegar, está a dar o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e para a aceitação dos nossos política de cookies

ACEITO
Aviso de Bolacha
pt_PT